Tecnologia do Blogger.

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Caçadores de Reprovações: Setembro

 Olá, pessoal! Aqui é a Tany Isuzu com a continuação do quadro que vem esfregar seus erros na sua cara. Sua privacidade será protegida, mas sua novel não. Lembrem-se, vocês concordaram com isso ao enviar uma novel para nós!

Este mês teremos uma continuação da novel do mês passado, pois ela ainda tem muito a ensinar do que não se deve ser feito. Se você não leu o último Caçadores de Reprovações, clique aqui, leia a postagem e só depois volte ao deste mês! Sem mais delongas, vamos clicar no Leia Mais.

Dando continuidade ao Caçadores do mês passado. O ferona da vez nos mostrou os problemas de nãos e atentar para as vírgulas, tempo verbal e dicendis, o que mais ele terá para nos mostrar?

Legenda:

  • [erro apontado, seja pontuação ou gramática]
  • Problemas de tempo verbal, erros de coerência
  • Coisas que precisamos chamar a atenção.
  • Redundâncias e repetições.
  • Detalhes que importam.

Primeiro, nós temos dois trechos entre colchetes. Há um motivo claro para eles estarem aí? Não sabemos ainda, poderemos nunca saber. Mas o que podemos perguntar logo de cara é... qual a necessidade de 5 e 3 estarem em numeral e não por escrito?

Prosseguindo, temos too um trecho em amarelo, mas por quê? Bom, vamos entender isso ao analisar os demais problemas do parágrafo.

O primeiro deles é esse "nos ilumina". Sinceramente, quando eu li esse trecho, imaginei o seguinte acontecendo naquela sala de aula: 

Vamos tomar cuidado com as palavras que escolhemos para descrever, feronas. 

Sobre o erro de vírgula a seguir, a frase não faz sentido com a vírgula ali. Ele queria usar uma frase com condição. Portanto, o "se não" não pode ser separado por vírgula.

E o último elemento da frase... bom, digamos que esse parágrafo poderia receber pequenas melhoras para que ficasse mais compreensível. Por exemplo:

Assim que o sinal toca, nosso professor nos alegra ao dar a terceira melhor notícia para qualquer aluno que não tenha aula aos sábados:

Ser simples pode ser a melhor solução para muitos parágrafos.

Pois bem, aqui temos outro erro de pontuação, como explicado na postagem do mês passado. Mas, retomando, para entender o que o ferona errou aqui, você deve conferir a postagem Como usar o travessão da forma certa.

Então, temos o erro já explicado na imagem. Não se deve usar "o mesmo" para se referir a um sujeito. Sempre procure usar outra coisa. No caso do ferona aqui, um simples "ele" resolveria, ou, melhor, ele até poderia tirar essa narração de fala que nada se perderia no contexto.

E ele repete outra vez um erro de vírgula. Está separando elementos de uma oração que não precisam ser separados.

Terminado esse parágrafo vamos para o próximo:

Aqui temos um grande parágrafo. O que nos faz pensar se ele não poderia reparti-lo em dois.

Novamente, o ferona fica trocando o tempo verbal, como podemos ver pelos verbos em verde. No mesmo parágrafo, ele fica alternando entre presente e passado, complicando o entendimento da narrativa. Evitem isso a todo custo.

Então, temos novamente o erro de vírgula. Aqui temos uma oração envolvendo uma condição. 

Se eu pudesse [condição], não fazia nada [fator que depende da condição].

É necessária uma vírgula para separar a condição do fator. Atentem-se para não errar isso de novo.

Depois nos temos a falta de vírgulas, deveria ter uma vírgula separando as ações simultâneas. Quando nós temos duas ações simultâneas feitas pela mesma pessoa e sem um conectivo como "enquanto", elas precisam ser separadas por vírgula.

Agora, nosso narrador-kun começa a citar um bando de personagens de uma vez e nomeá-los. Essa frase sublinhada está grande demais. Seria bom para o leitor que o ferona tivesse separado ela em duas.

E, nessa frase gigantesca, o ferona comete vários erros. De confusão de preposição, como o "em minha volta" que deveria ser "a minha volta". Depois ele ainda esquece que a expressão correta é "o fato de que" e não "o fato que". O que se segue pela falta de vírgulas para separar um aposto. Para entender melhor esse erro, recomendo que confira nossa postagem sobre vírgulas clicando aqui

E então chegamos a um erro de concordância. Qual seria a concordância certa ali, Tany?

Devido às reformas que serão feitas na escola.

Note que a crase é usada nesse caso. Que postagens podemos recomendar para o ferona aqui? O Dicas Rápidas da Tany #5 e Como usar a crase.

E, por fim, temos o principal problema dessa novel. Nosso caro ferona decide descrever ações mínmas no meio de uma conversa. Não vamos citar quais os erros nessa conversa que ele criou, pois o mero fato de ele ver a necessidade em descrever uma ação após toda fala torna o texto maçante e acarreta em uma reprovação.

O que podemos recomendar para o Ferona que comete esse erro?

1-Que ele leia nossas duas postagens de diálogos: Diálogos & Como tornar seus diálogos mais dignos.

2-Que ele tire as conversas da novel dele e se foque só nos diálogos.

3-Que ele pare de descrever toda mínima ação que as personagens falam enquanto falam. Pare de chamar seu leitor de burro! Muita coisa inferida nessa conversa podia ser compreendida pelo contexto.

E ficamos por aqui por hoje. Mês que vem teremos outra vítima. Até lá, continuem se esforçando para não acabarem sendo alvo deste quadro, feronas.

0 comentários:

Postar um comentário

Nosso Facebook!

Postagens Populares

Receba nossas novels por e-mail!