Tecnologia do Blogger.

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

quarta-feira, 21 de março de 2018

Guia (nada) rápido de qual o melhor narrador para sua novel!


Você é um escritor iniciante que ainda está se achando em sua escrita? Ou já pensou nos personagens e o problema mesmo é como prosseguir? Quem sabe não tenha sido rejeitado porque seu narrador não foi convincente? Ou apenas precisa repensar como escreve?

Aqui vai uma postagem para quem tem qualquer uma das dúvidas acima, mas é uma leitura válida para todos. Primeiramente, vamos rever nossa postagem sobre tipos de narradores, escrita pelo Sagami Riku.

Quando terminar, volte aqui, abra suas anotações e vamos ver qual tipo de narrador melhor se encaixa com a sua narrativa!

Antes de pensar no narrador, vamos rever alguns aspectos básicos-que-não-parecem-ser-tão-básicos. Quando você escreve uma narrativa, ainda que nenhum personagem tenha aparecido, temos três elementos: autor, narrador e leitor.


A primeira coisa que precisamos que fique clara na sua mente é que o autor é diferente do narrador da estória, de tal forma, eles possuem vozes diferentes. Seu narrador não é você, você não é o seu narrador. Narrador é quem controla a estória, e o autor é quem controla o narrador. Repita comigo. Mais uma vez. Ótimo.

O narrador é a alma da sua narrativa, se ele não convencer o leitor, quem irá? Se a narração do Kyon, de Suzumiya Haruhi no Yuuto não fizesse a narrativa andar do jeito sarcástico de sempre, a série teria sido o sucesso que é até hoje? Konosuba teria tanta graça se não fosse o Kazuma com sua narração irônica e cômica?

Vamos falar, então, dos tipo (e subtipos) de narradores e como eles modificam a sua novel:


O narrador em primeira pessoa é quem contará por um ponto de vista pessoal. Incrivelmente óbvio, mas é sempre bom relembrar. As vantagens do narrador em primeiro pessoa é a capacidade de mostrar os pensamentos do personagem-narrador em primeira mão, suas opiniões e reflexões. E as desvantagens? Um narrador em primeira pessoa não pode saber de tudo

Um narrador em primeira pessoa contará apenas o ponto de vista dele dos acontecimentos ao leitor. Ele é gente como a gente, pode entender coisa errada ou fazer isso de propósito. Um exemplo de narrador em primeira pessoa é o Araragi de Monogatari, por mais que seja o narrador a nos apresentar os fatos, ele muitas vezes ignora ou não compreende os comentários feitos por outros personagens, e não sabe o que se passa quando não está presente em cena.

Vamos ver um pouco dos subtipos de narrador em primeira pessoa.

O narrador autodiegético, aquele que é protagonista e conta sua própria história, temos vários exemplos de narradores assim, como Brayan de Estrela Morta e o Fatou de A Borboleta na Tormenta.

O narrador homodiegético, aquele que conta a história de outra personagem. Um dos maiores exemplos da literatura é o Watson, em Sherlock. Também temos a narradora de A Menina que Roubava Livros, que participa da estória, mas conta a vida da protagonista e não a sua.

E dentro desses dois, temos outro subtipo: o narrador não confiável, aquele que não nos passa uma versão verdadeira dos acontecimentos, ou usa somente sua perspectiva como prova dos fatos. Quer um exemplo? O Bentinho de Dom Casmurro, o maior narrador não confiável da nossa literatura. Recomendo que utilize o narrador não confiável quando se sentir muito confiante de como está mostrando sua estória, caso contrário, ele será uma faca de dois gumes complicando sua narrativa.


O narrador em terceira pessoa é quem conta por um ponto de vista alheio. Diferente do narrador em primeira pessoa, ele pode saber de todos os acontecimentos. Importante frisarmos na parte de "pode", pois também pode optar por seguir somente um personagem, como aquela câmera grudada no protagonista.

Esse narrador heterodiegético, pode ser intrometido, que faz o leitor aceitar seu ponto de vista em vez de mostrar as coisas de maneira neutra, deixando que o leitor tire suas próprias conclusões. Da mesma forma, um narrador neutro raramente opina no decorrer dos acontecimentos e apenas mostra os fatos para o leitor, é um narrador muito popular em best-sellers. Um jeito interessante de usar o narrador neutro é mostrando em vez de contar.

Ainda temos outro tipo de narrador em terceira pessoa, o narrador do discurso indireto livre, é aquele que fala pela voz do personagem, mas em um discurso em terceira pessoa. Como assim? Vamos ver um exemplo que a Tany montou agora:
Recebera as novels, mesma decadência de sempre, alguns roteiros misturados ou tentativas de roteiro de feronas que jamais liam suas postagens. Pouco importava quantas horas ou dias ela ficava se esforçando montando dicas, depreendendo tempo para respondê-los, ensinar no que falham, e ainda retornam querendo explicar o trabalho dela. É o fim da picada. 
Como podemos ver, o narrador mostrou a voz da personagem em vez de passar sua opinião ou uma visão neutra, mesmo assim, optou por usar a terceira pessoa.


Falamos, falamos e falamos sobre narradores, mas você viu o título da postagem e ficou se perguntando: tá, mas e a parte que me ajuda a decidir qual o melhor narrador para eu usar?

Nada tema! Chegamos a parte da postagem que vai tirar suas dúvidas. Muito bem, agora que você tem uma noção dos tipos de narradores, suas vantagens e desvantagens, vamos pensar em algumas dúvidas básicas. A criação de personagens está feitas, você já tem uma ideia de como o enredo vai progredir e tudo mais, conferiu o Dicas Para Ser Aprovado. Mas qual o melhor tipo de narrador?

Se a sua história vai ter personagens que vamos muitas reflexões e divagações, pensam bastante em tudo que os cerca, utilize um narrador me primeira pessoa. Recomendamos que use a primeira pessoa se estiver começando a escrever, pois ela é mais fácil de lidar e permite que você não somente apresente, como conheça melhor seus personagens com o tempo.

Se a sua história requer que vários personagens sejam trabalhados em sincronia, e não vai abusar de pensamentos diretos, use a terceira pessoa. Atenção, se você for utilizar a terceira pessoa, não fique mostrando o que todos os personagens pensam a todo o momento, qual diferença faria da primeira pessoa, então? Caso esteja começando e queira muito usar a terceira pessoa, recomendamos que use a terceira pessoa com foco em um personagem apenas, trabalhar vários personagens de uma vez não é recomendado se for a sua primeira light novel.

Decidiu qual o melhor caminho para a sua narrativa? Opa, vejo que está se coçando para fazer aquela pergunta chata, mas eu me preparei. Então, e se você tiver mais de um narrador? Pode isso, vai da problema? É recomendado?

Como eu expliquei antes, não use mais de um narrador se você estiver começando, isso apenas vai confundi-lo. Sua narrativa pode ter mais de um narrador, mas sempre deixe claro quem está narrando qual parte e separe as cenas. Se, em um parágrafo, a narração foca em fulana, não comece a narração de beltrano logo embaixo, dê dois enters, coloque um asterisco ou outro símbolo de sua preferência, então troque pra beltrano.

Quer dicas de como usar vários narradores em primeira pessoa? Confira Estrela Morta e Kaii aqui do blog, as duas utilizam esse estilo narrativo. Quer um exemplo japonês? Kagerou Daze, do Jin, usa muito bem várias vozes diferentes para vários narradores diferentes. Pois é, se fulana narra de um jeito, por que beltrano vai narrar desse jeito também? A voz da personagem deve ser sempre levada em conta.

Pois bem, você tem a faca e o queijo na mão agora, resta saber a melhor forma de encaixar isso na sua novel, coisa que, querido autor, você precisa conseguir sozinho e não com nossa ajuda! Dúvidas, sugestões, pedidos de socorro, entregas de x-bacon, deixe seu comentários para sabermos o que achou da postagem!

Um comentário:

Nosso Facebook!

Postagens Populares

Receba nossas novels por e-mail!