Tecnologia do Blogger.

Receba nossas novels por e-mail!

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

domingo, 8 de janeiro de 2017

É realmente necessário ler para ser escritor?


Eu já ouvi muito essa pergunta e também muitas críticas a ela. Alguns vão dizer que você não precisa ler nada para escrever, outros irão dizer que é preciso devorar quinhentas páginas em duas horas por dia para começar a bater no teclado. 
Mas deixa eu te dizer uma coisinha: não, você não precisa ler para saber escrever.


Agora que você já chegou aqui, te convido a entrar no mundo da gramática para que possamos desvendar esse mistério que tanto assombra a mente dos jovens mancebos. Isso mesmo, vamos descobrir se é possível ser escritor sem ter lido um único livro na vida através das próprias palavras.

O dicionário Michaelis nos dá algumas definições muito boas, então vou trabalhar em cima delas para explicar essa questão. 

I. vtd. Representar por meio de caracteres ou sinais gráficos.
De acordo com essa definição, qualquer coisa representada por meio de símbolos pode ser considerada escrita. Nós, por exemplo, utilizamos os caracteres do alfabeto latino, que nada mais são do que símbolos com algum significado dentro de uma cultura, formando sílabas, palavras, frases, e o resto que você já sabe. Assim, isso pode ser considerado “escrita”:


 ha, pegadinha do malandro!

São símbolos e formam uma sentença, mesmo que você não esteja conseguindo entender nada. Você consegue ler isso? Consegue pronunciar? Mas está escrito aí, olha só. 
Eu não precisei lerdecodificar – o alfabeto para escrever isso. Desse jeito você também não precisa saber ler para escrever, ou seja, ser escritor. Afinal, escrever não te torna um escritor por definição?


Mas, espera um pouco... Não era sobre isso que você tava falando?


AS OUTRAS DEFINIÇÕES

Já vimos a primeira definição, vamos dar uma olhada nas outras.

II. vtd, vti e vint. Expressar-se por escrito.
Expressar-se por escrito, hum? Expressar é a mesma coisa que se manifestar. E quando você se manifesta, precisa de alguém para te ouvir. Guarde essa informação e vamos para a próxima definição.

III. vtd, vint. Compor ou redigir um trabalho literário ou científico, artigo jornalístico, etc.
Se você se lembrar dos seus trabalhos para a escola, talvez já tenha ouvido a professora te dizer que a sua letra não estava legível. Novamente, você escreveu para outra pessoa, para alguém que seria o receptor da sua mensagem. A mesma coisa acontece com os romances: você escreve para os outros. Mas será que os outros conhecem aquele alfabeto estranho que está lá em cima sem ajuda de outros da mesma forma que você conhece a sua língua, a Portuguesa?

IV. vtd. Contar algo (narrar, descrever) com palavras escritas; descrever, narrar.
Agora chegamos onde eu queria. 



Ser escritor é muito mais do que está no dicionário, assim como o ato de escrever. Autores  famosos e excelentes, como Machado de Assis, Gustavo Bernardo, Clarice Lispector e muitos outros citados no post de Leia Brasileiros,da Tany, não nasceram com um dom divino para a escrita. Primeiro eles tiveram de aprender a apreciar textos e ler como escritores.

Como você consegue criar uma metáfora se nunca leu uma? Você entenderia que é uma comparação sem termo comparativo e, no mesmo segundo, já estaria escrevendo coisas como “Sou uma Sombra! Venho de outras eras/ Do cosmopolitismo das moneras...”? Se você conseguiria, acho que deveria estar publicando a versão remasterizada de Dom Casmurro. 

A verdade é que nós não conseguimos entender as coisas mais simbólicas da escrita somente lendo definições, é necessário que a gente pegue o texto, sente na cadeira e comece a ler. Leia o que puder e o que lhe agradar, não o que dizem para você ler. Se gosta de Harry Potter, vá em frente, leia tudo e devore aquilo tudo. Se prefere As Crônicas de Nárnia, o que está esperando? 

No caso do Rin, esperando que o Yukio devolva o livro.


FICANDO MAIS PESADO

Se você escreve faz um tempinho, já deve ter pegado aquele texto antigo e falado “Meu Deus do céu, eu escrevi isso? Credo.” Isso acontece porque, depois de escrever aquilo, entrou em contato com outros jeitos de narrar, outros personagens, outros tipos de descrição, outros diálogos. Você conseguiu repertório. E mesmo sem perceber, acabou tomando um pouco disso para você. Sua mala ficou mais pesada.

Lembra de Harry Potter e suas descrições interessantes, arquitetadas de um modo simples e, ainda assim, bom? Ou de Nárnia e seus personagens carismáticos? Pois bem, agora você tem um pouquinho disso também, como um ganho de XP no RPG da Escrita. Se você não tivesse entrado em contato com esses textos, não teria tido se assustado ao ler seu texto porque não teria crescido como escritor. Mas chega um momento em que temos de parar. Afinal de contas, agora você sabe o que é uma metáfora! UAU! Você escreve coisas meio legais! UAU! Você se considera escritor e ponto final! UA... Hãn?



Agora é tempo de você se aventurar com Dom Casmurro e aprender a descrever com um outro nível de intelectualidade, narrar de um jeito diferente. É hora de ler Lispector e se encantar com os personagens extremamente humanos e dramas cotidianos. Tá na hora de você ler algo mais difícil e aumentar a sua XP.

Ou será que você não consegue...?


LENDO PARA ESCREVER

Se quer escrever bem, não somente escrever, adquira o hábito da leitura. Eu mesmo estou me sentindo hipócrita por escrever isso, sendo que faz um tempo que eu não abro meu Sobre a Escrita. Acontece que meu gatilho para ler era deitar na cama, pegar a garrafinha de água e o livro. Agora, nas férias, aproveito para ficar no computador até tarde e meu gatilho não é mais acionado.

Quando isso acontece com você, se esforce um pouquinho — que é o que eu farei daqui a pouco. Alguns minutos por dia, caso seja um livro ótimo, passam voando. E sua bagagem vai cada vez aumentando mais.

Então, se já tem o gatilho ativado, comece a analisar criticamente as frases, o tema, o método que o autor usou para desenvolver aquilo. Os personagens são bons? Por quê? Essa construção aí que você gostou, entendeu como se faz? E essa descrição, boa, né? Ou será que não?

Preste atenção no efeito que as palavras criam, em como a mistura delas pode gerar algo novo, que cause impacto. Repare em como o autor brinca com elas, jogando de um lado pro outro dentro da sua cabeça recheada de vento. Se gostou dessa técnica, tente usá-la: isso não é plágio, não é cópia, não é ser clichê. Ser clichê é copiar na cara dura, do mesmo jeito, mudando uma coisinha minúscula aqui e ali. O que você faz é se inspirar, é aprender com os mais velhos.

E experimente de tudo e ame o que você está lendo. Mas o importante é ler, inclusive os posts do MLN. Muitos autores que entram em contato com a gente sequer leem os Posts Recomendados na pré-revisão antes de mandarem dúvidas, sabia? Se nós recomendamos o post, é porque ele realmente deve ser lido por você.

Desfrute da leitura e da escrita: quando são boas, andam juntas e nunca se separam.

Esse post foi com Gifs de Ao no Exorcist para comemorar a volta do anime em sua Segunda Temporada!


10 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado!
      Muito grato pelo elogio, espero melhorar para ficar melhor ainda, então. o/

      Excluir
  2. Olá, a pouco tempo comecei a escrever um light novel, escrevi atualmente 11 capítulos, agora que irei começar com o desenvolvimento real do protagonista da historia.

    Gostaria de saber se posso enviar pra vocês para uma avaliação, pois ainda nem o título escolhi.

    Desde já agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinta-se livre para nos enviar pelo formulário da seguinte página: http://www.mylightnovel.com.br/p/contato_29.html
      Não há problema se não tiver um título pronto para a história~

      Excluir
    2. Entendi, sobre direitos autorais, não registrei na biblioteca nacional ainda , deve registrar antes de mandar pra vocês?

      Excluir
    3. Não é necessário, porém nós não cuidamos do processo de registro na biblioteca nacional, isso fica por conta do autor.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ferona, se sua obra será ou não importante depende inteiramente de você. Dedique-se e verá os resultados. O blog é, sim, acompanhado por diversas pessoas, estima-se que, ao menos, ele seja visualizado dez mil vezes por mês.
      Por fim, posso dizer que os calouros não se sentam com os veteranos. Se quiser fazer parte de algo grande, lhe ajudaremos a crescer. Essa é a nossa tarefa no My Light Novel.

      Excluir
  4. já pensaram em fazer um sistema de podcast? poderiam conversar sobre novels, responder a pergunta dos leitores e até o mais legal, entrevista ou um bate papo com os escritores!

    ResponderExcluir

Nosso Facebook!

Postagens Populares