Tecnologia do Blogger.

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

terça-feira, 10 de julho de 2018

Vamos falar sobre nomes

Boa tarde ou boa noite. Ou quem sabe bom dia para você, que está lendo essa postagem a acompanha o blog, nem que tenha começado agora.

Essa é mais uma da série "Postagens que a Tany Isuzu jamais achou que precisaria escrever!", impressionante, não é mesmo? Pois bem, vamos falar desse tema que eu simplesmente não acreditei que seria necessário abordar em postagens do blog: nomes de personagens.

Nomes de personagem são algo difícil para você? Você tem tudo pronto para o personagem, mas o nome é a parte que está te matando? Nada tema! Estamos aqui para ajudar.

O que você verá nessa postagem?

  • Dicas para nomear seus personagens
  • O que não fazer na hora de dar nome para seus personagens


Você tem dificuldade em pensar naquele nome maravilhoso, sua mente não quer cooperar, está difícil pensar no nome incrível para fulano-o-cara-normal-que-vira-o novo-salvador-da-pátria-em-um-outro-mundo!, vamos listar algumas dicas importantes do que levar em consideração na hora de nomear seus personagens.

A NACIONALIDADE DELES

CERTO: Augusto da Silva é um estudante de direito em São Paulo que precisa não somente arrumar um jeito de pagar sua faculdade no fim de cada mês como também luta contra vampiros e outras criaturas mágicas para manter a cidade a salvo.

ERRADO: Hydeki Lionheart Françoise Vermellion era um estudante normal de letras até ser atingido por um caminhão e ir parar em outro mundo onde precisa derrotar o Rei dos Demônios.

O problema na segunda parte é claro. Embora eu tenha me esforçado para fazer sinopses genéricas, o que precisamos focar aqui são os nomes e o que a sinopse nos traz. No primeiro caso, o local já está estipulado como o Brasil, e o protagonista tem um nome brasileiro, muito bem. No segundo caso, temos um nome confuso que mistura uma tentativa de japonês, com alemão, com francês com alguma coisa que acho que era para ser um nome em inglês com um local brasileiro e um enredo genérico, o que nos dá a impressão de que o autor somente jogou tudo no liquidificador e mandou o resultado no formulário de avaliação.

Se você for escrever uma novel que se passa no brasil, use nomes brasileiros. Se for escrever uma novel que se passa na frança, use nomes Franceses. Se for escrever uma novel que se passe no Japão, use nomes japoneses, após pesquisar se eles existem ou não. Não fique inventando moda usando um cara chamado Erick Hikaru que mora na Rússia, tem um cotidiano típico do Brasil e amigos com nomes americanos, encontra uma garota com nome alemão e vive aventuras por aí. Sério, não dá certo.

Mas isso é regra, Tany? Para toda regra, tem sua exceção. Então, você pode usar algumas "desculpas" para usar nomes de nacionalidade diferente. Vejam A Borboleta na Tormenta. O protagonista tem um nome japonês, mas mora na Alemanha, porém, ele nos explica logo no primeiro capítulo que se mudou do Japão para lá com a mãe. Não é nada impossível de engolir como o Hydeki Lionheart lá em cima, é?

PESQUISE SOBRE OS NOMES

CERTO: Ichigo Kinomoto é tudo, exceto uma garota normal, além de ser uma aluna excelente e capitã do time de vôlei, é uma garota mágica.

ERRADO: Hiyato é um cara normal e chato, até uma garota mágica se mudar para o apartamento ao lado do dele, a vida de Hiyato jamais será a mesma desde então.

Deveria ser óbvio, mas tem muita gente que acha que é só usar "algo que parece ser um nome" como nome e pronto. Mas não é bem assim. Pesquise se o nome que você quer usar existe. Algumas coisas podem até soar de certa nacionalidade, mas não o são. Voltemos para o primeiro exemplo de errado, o Hydeki. Hydeki não é um nome real, muito menos Hiyato. Use nomes reais, adicionam verossimilhança à sua história e isso é um fator importante na avaliação.

Se você está em dúvida com quais nomes escolher, junte os dois itens acima e procure por nomes nas nacionalidades dos seus personagens. Veja os significados dos nomes e pegue aqueles que melhor ressoem com o que você planeja para seus personagens, ou apenas opte por nomes que você das opções.

Mas e se você quiser criar um universo com nomes próprios ou um mundo de fantasia? Nesse caso, pense bem no que você quer fazer. Você pode se basear em nomes existentes, dando um ar mais realista para sua história em outro mundo e adicionando alguns toques semelhantes. Ou você pode criar nomes novos, porém...

SEUS NOMES PRECISAM SER PRONUNCIÁVEIS

CERTO: Eu me chamo Ryan Luxis, acabei de me formar na academia militar e serei guarda real a partir de hoje, mas quem esperaria que me colocassem justo para cuidar da segunda princesa do reino?!

ERRADO: Eu sou Wuhknouh Ijasoiahskk, vou começar meu treinamento como guerreiro da rainha hoje, mas logo no primeiro dia eu irritei um instrutor, o que será do meu futuro brilhante agora?

Pois bem, me digam, vocês conseguem pronunciar o último nome? Nem eu. Se você cria um nome simplesmente batendo a mão no teclado e acha que vai dar certo só porque seu enredo é de fantasia... tenho más notícias, colega. Os leitores precisam entender como se pronuncia seu nome, ou eles vão desistir de ler após ficar 5 minutos tentando entender o que raios você escreveu quando o personagem principal vai se apresentar.

Escreva seu nome e tente ler em voz alta. Ou melhor, mande a tia do google tradutor ler e veja como fica uma pronúncia quase neutra. Estranho? Hora de tentar outro nome. Você está escrevendo em português, se quiser inventar nomes, ao menos tente nomes que façam sentido para falantes do português ou que seus leitores possam compreender.

Por enquanto é isso, pessoal. Dúvidas, sugestões, críticas? Os comentários estão logo aqui embaixo, diga para nos o que você pensa!


0 comentários:

Postar um comentário

Nosso Facebook!

Postagens Populares

Receba nossas novels por e-mail!