Tecnologia do Blogger.

Receba nossas novels por e-mail!

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Primeiros capítulos: pois o começo importa!

Olá, pessoal!

Faz um tempo desde minha última postagem ajudando vocês a escrever não é mesmo, mas antes que perguntem quando re-abriremos os envios das light novels aqui no blog, prestem atenção na postagem. 

Eu trago aqui uma postagem muito pedida em nossas redes sociais: primeiros capítulos!

Postagem com temática de Little Witch Academia, se você não viu ainda, não sabe o que está perdendo!

Pegue o bloco de notas e vamos lá descobrir por que grandes histórias precisam de bons primeiros capítulos!
Você tem uma história incrível! Um protagonista melhor que Brás Cubas, um universo mais envolvente que a Terra Média, toda uma grande trilogia em mente. Você envia sua light novel, pronto para receber prêmios e mais elogios... então chega um e-mail rejeitando o primeiro capítulo da sua história.


Mas, afinal, como podemos adivinhar que sua história é boa se o primeiro capítulo me dá vontade de pular de uma ponte de tão chato ou monótono, sem falar muitas vezes incompreensível, que é?

Enquanto vocês questionam o que falei acima, permitam-me explicar a importância de um primeiro capítulo. E ainda antes disso, já deixarei claro que essa postagem não se aplica totalmente a prólogos, mas eles devem ser muito considerados no começo do seu livro.

Vamos lá. Você chega na livraria, vê aquele livro com uma capa legal, uma sinopse interessante, olha suas parcas economias e pensa se compensa levá-lo para casa. Não tem certeza. Você se esconde das atendentes e decide dar uma lida no primeiro capítulo para saber se compensa ou não (apenas direi que acho esse comportamento totalmente reprovável, não leia livros na livraria, não seja esse cara). O primeiro capítulo é envolvente, você sente vontade de continuar lendo e, se não fosse sua consciência culpada e saber que a Tany o odiaria do fundo do coração por isso, continuaria a leitura ali mesmo.

O papel do primeiro capítulo é justamente esse: vender o livro. É o primeiro capítulo que convence qualquer leitor a continuar lendo o resto da obra. Com light novels não é diferente. Seu primeiro capítulo irá vender sua história. 

Opa, agora sei como fazer minha novel ser aprovada!

Mas segure os cavalos aí, ferona. Se fosse fácil assim, eu não precisaria fazer essa postagem, não é mesmo? Então, qual o grande problema dos primeiros capítulos que recebemos? Se você ainda não adivinhou, temos um problema maior ainda. Eles são chatos. Não dão vontade de continuar a leitura.

MAS A HISTÓRIA É BOA, EU JURO QUE FICA MELHOR

Bom, nós dizemos o contrário, muitos de vocês cometem erros básicos na hora de escrever e, por estarem com os óculos cor-de-rosa de um autor que acabou de terminar uma história e pensa que vai ganhar o Nobel por causa disso, não conseguem pensar como sua fodástica história tem um péssimo começo. Não podemos esperar vidas até a história ficar boa, o primeiro capítulo tem que nos dar alguma coisa para sabermos se compensa ou não continuar nesse barco.

Sendo assim, vamos falar sobre alguns aspectos importantes que o primeiro capítulo deve trazer, porém, quero deixar bem claro que não são exigências, porém, coisas que você deve prestar atenção à sua história antes de no xingar no twitter por não termos aprovado ela:

Apresente o protagonista: precisamos conhecer o herói ou heroína no primeiro capítulo, não concorda? Ou você quer começar falando do tiozinho da cantina? Não, você não quer. E é aqui que temos outro grande problema. Você deve apresentar o protagonista, mas não de forma detalhada. Apenas nos dê o essencial, nos dê características que façam com que desejemos saber mais sobre ele. Não diga logo de cara que ele tem um passado sombrio, que a família foi morta por assassinos vampiros ninjas, dê dicas para revelar nos capítulos seguintes. Não descreva todos os detalhes físicos dele também, não queremos saber o que ele está vestindo na hora, nem que tem uma pinta no braço, precisamos somente do necessário para visualizá-lo. E você pôde fazê-lo sem ser das formas clássicas como tinha Xcm de altura, olhos azuis, cabelo preto, seja original, ferona, vá mostrando seu personagem aos poucos. Ou algum de vocês sabia que o Brayan de Estrela Morta era ruivo desde o primeiro capítulo?

Mostre o ambiente e o que está acontecendo: devemos saber onde o protagonista está e por que está lá. Se ele estuda em uma escola para magos, você deve deixar isso claro. Se ele faz parte de uma organização secreta, o leitor precisa saber no primeiro capítulo, você pode, é claro, revelar que ele é um agente duplo mais pra frente, mas o primeiro capítulo precisa mostrar o que a personagem principal faz e por quê. Ele está fugindo de uma organização secreta, mas por quê? Faça essas perguntas básicas e dê um chão para o leitor se firmar e conseguir continuar na sua história. O prólogo de Kaii e o primeiro capítulo já apresentam muito bem como funciona o contrato de tsukumogami e onde os personagens estão e o que fazem.

Mostre o ritmo da história desde o começo: os primeiros parágrafos devem indicar qual será o estilo. Será um mistério que vai se revelando aos poucos? Uma história com adrenalina? Um suspense de roer as unhas? Será narrada em primeira pessoa pelo protagonista? Ou é o cachorro quem vai contar a história? É contada em terceira pessoa? O narrador tem opinião? Essas coisas precisam ficar claras logo no começo. Nós sabemos que o Fatou usa referências desnecessárias logo na primeira página de a Borboleta na Tormenta.

Complicado, não? Mas não se desespere e largue a vassoura!

Alguma coisa deve acontecer: O primeiro capítulo não pode ser só do protagonista indo para o colégio, tendo seu dia-a-dia e pronto. Não, algo precisa acontecer de interessante. Ele até pode ir para a escola, mas assim que entra na sala de aula, desmaia e quando acorda está em um killing game. Ele vai para a escola, mas em um sonho profético sobre sua morte. Ele descobre que é um mago. Ele fica preso em uma realidade virtual. Alguma coisa deve acontecer para movimentar o capítulo e dar gatilho a trama da história. O primeiro capítulo de Mundo de Espelho tem o protagonista indo para outro mundo e tentando descobrir como sobreviver, se fosse só ele contando o último dia de férias, não seria nada emocionante.

Não exponha todos os personagens da obra: você não precisa nos mostrar o elenco todo. Não precisamos conhecer a família do protagonista, seus melhores amigos, seus professores, cachorro, gato e papagaio no primeiro capítulo. Mostre ele interagindo com personagens, mas não mostre todos os essenciais para a história de uma vez. Administrar a introdução de personagens por capítulo é muito importante.

Encerre o primeiro capítulo com algum suspense ou gancho para o próximo: o leitor precisa pensar "e agora?" ao final do capítulo. Precisa querer ler mais. Nada melhor do que criar expectativa. Um continua no próximo episódio que o deixará ansioso pelo que vem a seguir. Se for um mistério, dê alguma coisa para o leitor se perguntar o que virá depois, como um cadáver aparecendo. O capítulo pode começar com o protagonista indo para a escola e terminar com alguém tentando matá-lo de repente.
Não parece mais tão fácil, não é mesmo? Mas não chore, caro autor.

Alguns dos clichês mais básicos dos primeiros capítulos:

  • Protagonista acorda atrasado: uma a cada quatro novels começam assim.
  • Exposição exagerada: novamente, foque no essencial. Nos conte o básico para sabermos o que está acontecendo, não todos os detalhes.
  • Fulano é um sujeito comum: evite isso ao máximo. Quem quer um protagonista comum sem nada demais? Não comece contando tudo sobre o personagem.

E o principal, um dos maiores motivos de reprovarmos novels aqui no My Light Novel: seu primeiro capítulo não é interessante.

Se não for interessante, ninguém vai querer ler. Simples assim. E como você deve deixar o primeiro capítulo interessante? Eu já dei várias dicas, não há uma receita de bolo pra isso, essa parte é com você, ferona, é justamente o seu trabalho.

Todo mundo quer um primeiro capítulo que te deixe com essa cara enquanto lê. Tanto nós quanto vocês.

Antes de terminar, mais algumas coisas vitais: não importa o quão interessante você tenha deixado, se a história estiver mal-escrita, nunca vamos aprovar. O primeiro capítulo precisa nos convencer em todos os aspectos, seja história, escrita, narrativa, personagens e tudo mais. Você também precisa saber apresentar sua história com a sinopse e uma boa formatação. Ninguém suporta abrir um documento com Comic Sans tamanho 20 centralizado.

Já destruindo seus sonhos: o primeiro capítulo está sempre sujeito a alterações. Você pode chegar com algo legal e precisar mudar quando ver que não deu certo após escrever mais cinco capítulos. Podemos descobrir que a história não se desenrolou da forma que o primeiro capítulo demonstrou e precisar refazê-lo do zero. A vida tem dessas. O trabalho nos capítulos é constante, será normal seu revisor mandar refazer alguma cena ou capítulo todo, sempre pensando em como melhorar a história, então não se desespere com isso ainda!

Quase ao fim, vamos fazer uma listinha de perguntas que seu primeiro capítulo precisa responder:

  • O protagonista foi apresentado? Quem ele é? O que ele faz? Onde ele está? Quando? Por quê? O que ele quer? Qual o objetivo dele?
  • Quantos personagens foram apresentados fora o protagonista?
  • A trama principal foi introduzida? 
  • Há um gancho para o próximo capítulo?
  • Os primeiros capítulos deixam claro o ritmo e estilo da história?
  • Há detalhes desnecessários? É realmente necessário isso ou aquilo?
  • Algum elemento que cause interesse ou suspense foi introduzido?
  • Tudo sobre o protagonista e a trama foi apresentado? Se sim, tem algo errado.

Finalmente vamos finalizar essa postagem que já está bem longa. Considerações finais: nada do que apresentados aqui é uma regra imposta em pedra, você não precisa seguir a risca, mas são algumas dicas que ajudarão na formação de um bom primeiro capítulo. Prólogos, como já dito antes, também não precisam seguir essas regras, mas a combinação prólogo + capítulo um deve atrair atenção para sua história e fazer as pessoas se interessarem.

Qualquer dúvida, os comentários estão aí ;)

Um coração com fé é a sua magia~!

Um comentário:

Nosso Facebook!

Postagens Populares