Tecnologia do Blogger.

Receba nossas novels por e-mail!

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

quinta-feira, 31 de março de 2016

MLN Recomenda - Light Novel: A Lenda do Cavaleiro Sol!



Olá, pessoal!

Mais uma vez, aqui estou eu, Tany Isuzu, com esse combo de postagens recentes. Basicamente, eu perdi no último pedra-papel-tesoura pra ver quem seria obrigado a escrever a próxima postagem. Mas o que importa é que estou aqui com nosso quadro mensal, trazendo a primeira indicação de light novel. Pois bem, ferinhas e feronas, está na hora do My Light Novel Recomenda: A Lenda do Cavaleiro Sol!

Retomando a ideia deste quadro, caso você tenha pulado as duas postagens anteriores com ótimas recomendações, My Light Novel Recomenda é um quadro com o objetivo de auxiliar no processo criativo do autor, contendo indicação de qualquer coisa que possa dar uma mãozinha quando a criatividade e inspiração decidirem sair e sem previsão de volta.

Já falamos sobre abrir os horizontes e sob uma perspectiva diferente para com seus personagens, hoje eu gostaria de falar sobre a desconstrução de clichés e gêneros, e para isso, trouxe uma novel que muito me marcou nessa etapa.


(吾命騎士 ou Wuming Qishi no original, traduzido em inglês como The Legend of Sun Knight e em português para A Lenda do Cavaleiro Sol.)

Resenha


A Lenda do Cavaleiro Sol (estarei tratando pelo nome em português, para facilitar o entendimento), é uma light novel chinesa, escrita por Yu Wo e com ilustrações de Ya Sha, e mais recentemente de J.U. Pois é, se você esperava ver garotas bonitinhas dizendo "kawaii" e "desu", a história aqui é outra. Não que eu faça ideia de como seja "kawaii" em chinês, mas enfim. A Lenda do Cavaleiro Sol (ou LCS, porque cansa digitar esse nome toda hora) é uma história atípica que narra as aventuras atípicas de um protagonista atípico que encontra com vários outros personagens secundários atípicos, criando uma lenda totalmente atípica e quebrando a imagem de um bom cavaleiro que todos temos.

Como é uma obra relativamente desconhecida para os leitores brasileiros, tomei a liberdade de traduzir a sinopse da série (que também serve para o volume 1): 
Eu sou um cavaleiro. Sendo mais claro, sou o Cavaleiro Sol da Igreja do Deus da Luz.
A Igreja do Deus da Luz venera e serve ao Deus da Luz, e sua religião é uma das três maiores religiões deste continente.
Como todo o continente sabe, a Igreja do Deus da Luz possui os Doze Cavaleiros Sagrados, e cada um deles tem uma personalidade e características únicas.
Para ser o Cavaleiro Sol, é preciso ter um cabelo dourado lustroso, olhos mais azuis que o céu, uma compaixão sem limites e um sorriso mais brilhante que as estrelas.
"O benevolente Deus da Luz perdoará seus pecados."
Eu preciso dizer isso pelo menos um milhão de vezes durante minha vida como Cavaleiro Sol.
Entretanto, meu maior desejo é poder ficar perante todo o continente e gritar: "Vá se ferrar esse seu 'como todo o continente sabe'! Esse Cavaleiro Sol aqui não tá com vontade de sorrir! Muito menos perdoar esses lixos! Apenas quero poder terminar minhas sentenças com p****!"
Infelizmente, ainda hoje permaneço com um sorriso em rosto e dizendo: "O benevolente Deus da Luz perdoará seus pecados."

Como podem ver, não é uma novela cavaleiresca à risca, não é mesmo?

E LCS trata justamente disso. É uma história com fundo clássico de fantasia medieval cheia de cavaleiros, mas personagens que fogem a sua regra com reações realistas a verdadeira face de um cavaleiro. Exatamente, nada de um príncipe no cavalo branco que salva a princesa e todos vivem felizes para sempre, há contas a serem pagas e essa armadura brilhante e espada encantada não saíram baratas. Mas LCS não se atém apenas a desconstrução das novelas de cavaleiros, há todo o fundo religioso no meio, que não escapa de umas boas alfinetadas. 

A maioridade da história está contada sob o ponto de vista do protagonista, o Cavaleiro Sol, que, além de dar uma boa aula sobre como fazer uma história na primeira pessoa, tem uma visão sarcástica e revela a realidade nada romântica de seus arredores. Além de não perder uma oportunidade para se queixar sobre os apuros que a lenda do Cavaleiro Sol o força a passar. "O Cavaleiro Sol precisa ter uma pele branquíssima" e para tal toda noite nosso protagonista faz um tratamento de branqueamento intenso. Esse é apenas um exemplo das divertidas situações (apenas para nós, porque para ele é um saco, como o mesmo vive dizendo) que o Sol nos faz vivenciar junto dele durante a história. 


E o Cavaleiro Sol não é o único que sofre com os pesares de sua lenda, todos os Doze Cavaleiros Sagrados fogem as lendas originais de suas posições.

E mesmo com essa personalidade, ele é obrigado a seguir todas as expectativas de um cavaleiro em uma história de fantasia: lutar com uma espada, mesmo dominando melhor a magia; servir de exemplo para seus subalternos, mesmo ele próprio não gostando de seu serviço; perdoar a tudo e a todos com um sorriso no rosto, quando o dito cujo daria tudo para estar comendo uma torta de chocolate na cozinha da igreja; tudo isso mantendo sempre uma postura graciosa e elegante, sem, acima de tudo, tirar o sorriso do rosto!

O que Yu Wo nos mostra com LCS é a possibilidade de escrever uma história cliché da forma menos cliché possível, e como fazer vários personagens carregarem uma história beirando ao RPG clássico apenas com suas personalidades que pouco se diferem das nossas próprias.

Ela deixa claro que não é preciso rachar a cabeça pensando nos melhores e mais originais personagens para a melhor e mais original história. O importante é saber como levar a história e tratar cada um de seus personagens. Como utilizar bem cada cliché a sua disposição e como desconstruí-los da maneira mais interessante.

O My Light Novel recomenda, a qualquer autor que deseje ler uma ótima desconstrução de clichés e uma comédia hilariante com ótimos exemplos de personagens, A Lenda do Cavaleiro Sol.

Se você souber inglês, a série toda está disponível, é só pedir ajuda ao tio google para encontrar. Em português há somente o primeiro volume, mas nem por isso hesite em começar essa história!

E com isso eu me despeço, quem sabe nos veremos novamente na próxima postagem do blog?

Vocês nem imaginam como é difícil encontrar imagens dessa novel.

0 comentários:

Postar um comentário

Nosso Facebook!

Postagens Populares