Tecnologia do Blogger.

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

terça-feira, 2 de novembro de 2021

Método Snowflake para planejar a sua obra! (parte 2)

 E cá voltamos com a segunda parte dessa postagem! Se você perdeu a primeira, nada tema, pode conferi-la clicando aqui

Espero que tenham começado o processo e estejam com as bases prontas para o resto dos passos. Hora de lapidarmos ainda mais esse planejamento para finalmente poder começar aquele arquivo no word com Prólogo ou Capítulo Um e dar vida a todas essas ideias!

Portanto, não vamos enrolar mais! Clique no Leia Mais agora!


Se você já seguiu todos os passos anteriores, ótimo! Mas isso não significa que vai acabar logo. Ainda temos mais da metade pela frente, portanto vamos lá.

Continuando...

5º passo: aprimorando seus personagens

Se lembra do que fez no terceiro passo? Aquela lista com detalhes dos seus personagens? Lembra do último item, um parágrafo resumindo a história do seu personagem? Muito bem, hora de transformar aquilo em uma página. O recomendado por Randy Ingermanson é usar uma página inteira para cada personagem importante e meia página para cada personagem secundário.

Outra dica valiosa do autor: use essa sinopse para mostrar a história pelo ponto de vista desse personagem. Se estiver trabalhando na página do antagonista, por exemplo, foque-se nas ações e motivações dentro da trama e para como elas se chocam ou se diferem das do protagonista.

E, novamente, nada de colocar os bois na frente da carroça. Não vá escrevendo cada menor detalhe, não vai ajudar de nada saber qual a cobertura de sorvete favorita de um personagem que só irá aparecer por duas páginas. Se surgirem detalhes que você considera importante, anote-os em algum outro arquivo ou canto para não esquecer, mas tente não se perder nessa etapa de aprofundamento ou você nunca sairá do planejamento da sua história.

6º passo: transforme a página de sinopse em quatro

Lembra do quarto passo? De fazer uma página resumindo os acontecimentos principais da trama? Hora de pegar essa página e aumentar ela para quatro. Pegue cada parágrafo que você fez naquela página e transforme em uma página. Pode ficar entre quatro ou cinco páginas, dependendo de como você dividiu os parágrafos inicialmente. 

E não esqueça: siga a ordem dos atos apresentada naquele passo. Também não tenha medo de revisar o que já foi feito e alterar o que for preciso.

7º passo: ficha de personagens

E voltamos a investir nos personagens. Use o resumo feito no quinto passo e o transforme em uma ficha completa. Agora sim você pode ir nos detalhes. Quanto mais informações tiver sobre seus personagens para essa etapa, melhor.

Pode colocar coisas como gostos, desgostos, coisas que curte, coisas que não curte, pequenos fatores que nem sempre podemos aproveitar na narrativa, mas que nos ajudam a conhecer direito nossos próprios personagens. Detalhes mais gerais da aparência, como altura, tipo sanguíneo, etc.

Só lembre-se de que não é para escrever uma bíblia para cada personagem. E nem tudo que você está colocando aqui poderá ser mostrado na trama.

E, claro, não se sinta obrigado a colocar todos os detalhes possíveis, vá colocando apenas o que você sabe do seu personagem. Nada de ficar noites acordando tentando entender qual seria o tipo de meia favorito dos seus personagens, vamos com calma.

8º passo: crie uma lista de cenas

Esse passo não é fácil. Assim como o título diz, você irá criar uma lista completa com as cenas principais da sua história. Essa parte é importante para a organização da sua obra e para, depois, poder acompanhar seu progresso à medida que planeja e vai escrevendo.

Além de definir a cena, é importante pensar em alguns detalhes: o local em que a cena se passa, o ponto de vista do qual será narrado, os personagens envolvidos.

Procure fazer uma lista de forma objetiva, escrevendo as cenas em uma linha só.

Uma recomendação para essa etapa é criar essa lista de cenas em uma planilha, seja do Excel, no word, ou até mesmo à mão. Assim você pode dedicar uma coluna para os detalhes mencionados e ter uma noção melhor de quem irá aparecer em que parte, onde se passará que cena.

9º passo: detalhes das cenas

Esse passo é totalmente opcional. Vamos pegar todas as linhas do passo anterior e transformá-las em parágrafos ou até em páginas.

O autor do método diz que não utiliza esse passo, mas, se você achar que é necessário, se considera que é bom para pensar em como proceder com a história, vá em frente. Da mesma forma, também não se sinta obrigado a fazer isso. 

10º passo: escrever!

Agora é a hora! Você tem a faca, o queijo e o pão do planejamento, hora de colocar tudo isso pra valer e escrever! 

A história deve fluir bem mais fácil agora, pois você já planejou todos os detalhes essenciais e personagens. Mesmo assim, é sempre bom mencionar que você não precisa se sentir obrigado a seguir tudo a risca, você pode alterar as coisas após o planejamento. 

Considerações finais

Esse método é bom para quem já tem uma boa ideia da história e personagens. Não irá funcionar com todos, obviamente. É normal acharmos que nossa história trará sobre algo e descobrirmos, bem depois, que não era exatamente aquilo.

A maior vantagem desse método é fazer o escritor organizar todas as suas ideias e até pensar no máximo possível da história antes de começar para poder delimitar um planejamento muito elaborado e não se perder depois. Todavia, nem todos funcionam assim. Alguns podem funcionar com menos ou mais planejamento. 

Portanto, não se sinta mal ou bravo por esse método não funcionar para você, existem vários outros que já falamos e ainda iremos falar que podem ajudá-los. Não existe técnica definitiva para a escrita.

E com isso, me despeço aqui! Como sempre, se tiverem dúvidas, sugestões ou agradecimentos, sintam-se livres para falar nos comentários. Também temos um servidor do discord para falar com escritores! 


0 comentários:

Postar um comentário

Nosso Facebook!

Postagens Populares