Tecnologia do Blogger.

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

terça-feira, 13 de abril de 2021

Romance Romântico, o que é?

 

Bom dia, boa tarde ou boa noite! Hoje venho trazer um tópico muito importante: romance. Muitos feronas não sabem exatamente como funciona o desenvolvimento de um romance romântico, nem poder onde começar e acabar. Se você é um autor que está procurando produzir uma obra de romance romântico, garanto que essa postagem será de boa ajuda.



Mas, primeiro, vamos deixar algo bem claro para não gerar confusões. Temática Romântica e Gênero Textual de Romance são coisas bem diferentes. Enquanto a temática romântica trata especificamente sobre o amor, o romance textual não. Nessa postagem, está sendo discutido o tema romance romântico Para não alongar a postagem, se tiver dúvidas sobre o gênero textual romance, há uma postagem especificamente para isso.

 

O que diferencia o romance de outros temas? Muito bem, vamos pegar ação, por exemplo, o ponto principal dele é criar lutas e cenários de deixar o queixo caído, fantasia é o desenvolvimento de mundo e suas características que diferem do comum, agora, o romance é bem diferente, o seu principal é o desenvolvimento romântico dos personagens. Meio óbvio, mas é para afirmar na cabeça de muitos feronas que não é só tacar um casal, fazê-los se apaixonarem do nada e é isso aí. Não, não é assim que funciona, amigo. Se você quiser apenas fazer um casal ficar junto no final e não focar na relação romântica deles, então sua obra não tem romance. 

 

Antes de afundarmos mais ainda, precisamos ver os dois subgêneros do romance romântico. A obra pode tanto ser focado em apenas uma delas quanto pode conter todas. Vamos lá.


 

Romance dramático: ele é feito para tocar o leitor, nos emocionar com os problemas e sofrimento dos personagens, mostrando que um romance tem suas partes ruins e angustiantes. Ver o casal resolver o conflito e se aproximar mais do que antes é sua mágica. Claramente nunca chorei pra um. Exemplos: Clannad, Kokoro Connect, Plastic Memories...


Romance cômico (Rom-Com): o que nos faz rir das atrapalhadas do casal, tentando fazer ao máximo as relações amorosas dos personagens serem engraçadas e perturbadas, afinal, queremos ver os casais se divertindo um com o outro também. Exemplos: Noucome, Gamers, Tsurezure Children...

 

 

Romance não é só juntar dois personagens e pronto.

 

Romance não é só tacar dois personagens juntos e fazê-los se apaixonarem do nada. É preciso criar um ambiente que faça os dois se aproximarem e se relacionar, ou já fazê-los se conhecerem antes da obra começar e terem um relacionamento pré-preparado ou preparado. Vamos lá, ferona, ninguém vai se apaixonar por alguém ter pagado o x-burguer, ou sim. Podemos separar um romance em etapas:

Encontro: Claramente, os personagens devem se encontrar de um jeito ou de outro. Esse momento deve ser muito bem trabalhado, pois é a onde você vai apresentar o possível casal. O início do romance. Isso não é aplicado à personagens que já se conhecem, porém deve ser explicado como eles se conheceram, como as famosas amigas de infância.

Desenvolvimento da relação: Como não é normal — e nem interessante de se ler e acompanhar — se apaixonar de um dia pro outro com alguém que você nunca viu na vida, é preciso fazer acontecimentos para aproximar os personagens e mostrar quem realmente são e como são. A técnica especial do romance para isso é o carisma. Os leitores precisam gostar dos personagens. Por que vocês acham que acontece guerra de shipp? Então explorem o carisma dos personagens e cresça seus relacionamentos de forma interessante. Todo mundo gosta de um bom desenvolvimento.

Problemas e conflitos: Toda relação tem seus problemas, nada é perfeito nesse mundo, tirando cookies. São eles que dão motivos para aproximar os personagens e ajudar a relação crescer e amadurecer. Também os responsáveis por engajar o leitor, pois eles podem se identificar com os problemas. O mais incrível é a maneira de como eles podem ser resolvidos. Kimi no Nawa e Clannad são ótimos exemplos de conflitos que foram resolvidos de uma maneira brilhante e linda. Exemplos de problemas encontrados em romance podem ser problemas familiares, distância, doenças, problemas pessoais, duas pessoas gostarem do mesmo personagem, entre muitos outros que sua brilhante cabeça possa imaginar. Lembrem-se, nem toda pessoa é perfeita, todos tem certos problemas dentro de si. Isso é a chave do desenvolvimento do conflito, revelar o ser humano que os personagens no centro desse furacão são. (Toda obra tem um conflito, afinal de contas)

Clímax Romântico: O momento da declaração, tanto física quando verbal. Depois de todos os conflitos e acontecimentos ao desenrolar da relação dos personagens, finalmente é o momento onde um deles decide expor seus sentimentos, ou os dois. Desde a maior declaração para a mais simples, tem que dar um belo impacto. Isso é uma cena especial que deve ficar marcada na cabeça do leitor ou criar cicatrizes por não ter escolhido a heroína dele. Não precisa ser um mar de rosas de declaração, tudo depende do comportamento e personalidade dos seus casais. Enquanto um personagem pode fazer uma serenata para se confessar, o outro pode apenas dizer “Eu gosto de você” e deu, porém, mesmo simples, deve ter algum impacto.  

 

Pós-clímax romântico: Depois do clímax, a história ainda pode continuar com outro objetivo e o casal fechado. Como, por exemplo, os dois personagens começaram a namorar rápido, a etapa do desenvolvimento de amigos para casal foi alcançada, o que tem mais a ser explorado? Tudo. Vamos pegar Horimiya aqui, o casal é fechado muito rápido, mas a obra continua, pois é divertido e interessante ver os acontecimentos durante a relação deles como casal. Essa etapa ainda tem muito potencial para criar momentos de soltar arco-íris pela boca de tanto açúcar.


Então, está preparado para fazer um ótimo romance e ser aprovado?

 

Pense nos personagens e desenvolva-os com carinho e atenção. Eles são a principal peça de um romance. Quem quer ver um romance entre personagens chatos e sem graça? Também não é legal ver personagens se apaixonando de uma hora para outra sem explicação alguma, vamos fazer um desenvolvimento aí, né?

Agora que tal pôr em prática essas etapas e criar um ótimo romance que passará pelas nossas avaliações? Ainda espero ver uma novel boa de romance chegando até nós. É sério. Até a próxima!

 

Um comentário:

Nosso Facebook!

Postagens Populares

Receba nossas novels por e-mail!