Tecnologia do Blogger.

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

terça-feira, 8 de setembro de 2020

Worldbuilding: Tipos de grupos


    A humanidade é um tipo estranho de espécie: nós somos seres grupais que precisam de outra pessoa para saberem que são. Imagine o quão estranho seria se todos fossem iguais a você: ninguém seria diferente, singular ou individual. A vida em grupos permite que pessoas diferentes coexistam e se ajudem, aumentando a chance de sobrevivência em ambientes perigosos.
    Ao criar mundos ficcionais baseados na raça humana, os grupos também se tornam uma parte importante do universo. Entretanto, muitos escritores iniciantes podem não prestar muita atenção nesse aspecto que pode trazer novos conflitos e desenvolvimento para suas histórias. Se você deseja conhecer alguns tipos de grupos, com peculiaridades e conflitos próprios, te convido a Ler Mais - e, quem sabe, ter ideias para suas próprias organizações.


Hora de apresentar alguns grupos pra você.


Movidos pelo poder


    Um grupo bastante famoso na ficção é aquele que realiza seus feitos através do medo e da força bruta, como as máfias e certos tipos de gangue, nas quais o chefe costuma se utilizar de tortura e outros tipos de violência para conseguir o que deseja. Tais grupos se constituem com base na lealdade extrema, então, tendem a possuir um menor número de integrantes - podendo alcançar proporções maiores através de artifícios como barganhas e escravidão.
    Os grupos de Poder podem se mobilizar rapidamente devido à alta confiança que os membros depositam uns nos outros. Assim, podem tomar áreas de guerra ou áreas sem muita autoridade policial muito rápido. Entretanto, para manter esse alto grau de confiança e lealdade, o líder deve se utilizar de muita violência ou golpes contínuos que sempre deixem o poder em sua mão.

Exemplos: Máfias, gangues de rua, Os Dementadores.

Movidos pela paz e igualdade 


    Como o nome sugere, grupos de igualdade buscam a harmonia e a igualdade social acima de tudo. As decisões são pautadas no laço social e amoroso entre as pessoas, tornando-os quase uma família que não compartilha laços sanguíneos. Portanto, todos os membros têm as mesmas responsabilidades e estão no mesmo patamar.
    Grupos de igualdade são perfeitos para pessoas que prezam pelo respeito entre as pessoas e o meio ambiente enquanto desenvolvem suas atividades, não sendo focados na tarefa, mas na execução limpa dela. Tais grupos não possuem chefes, mas figuras carismáticas que confiam nos seus membros para eles fazerem o que acham melhor, sem pedir por qualquer aprovação. Porém, por serem muito focados na paz-e-amor, os grupos de igualdade não são bons em tomar decisões e estabelecer regras e limites, sendo muito difícil de forçá-los a fazer alguma coisa.

Exemplo: Alguns tipos de ONGs; Facção da Amizade (Divergente); Elóis (A Máquina do Tempo).

Movidos pela individualidade


    Os grupos dessa categoria são movidos pela vontade singular de cada membro. O grupo é quase como uma grande organização na qual os integrantes prezam, acima de tudo, por quem eles são como indivíduos. As decisões do grupo passam a ser tomadas tanto com base nos dados materiais como nos sentimentos de cada pessoa sobre a questão. 
    Assim como os grupos movidos pela paz, os grupos da sinceridade têm um líder que pode oferecer conselhos - os quais os membros são livres para seguir ou não. Entretanto, como cada membro tem muito poder sobre o grupo, é fácil de ele sair do controle - e muito difícil de ser instaurado, já que os membros valorizam sua originalidade individual muito mais do que qualquer coisa, inclusive acima de status social, dinheiro ou poder.

Exemplo: A Federação Unida dos Planetas (Star Trek).


Um bom exemplo de preservação de individualidades em grupo!


Movidos pela moralidade


    Os grupos pautados na moral apenas concebem dois tipos de ser: o certo e o errado. Tais grupos normalmente estão vinculados a instituições, como grupos militares, agências do governo e cultos/seitas religiosas. Ao contrário dos grupos de poder, grupos de moralidade precisam que todos os os outros membros aprovem a entrada de novos integrantes - já que eles se veem como uma única entidade. Assim, todos as pessoas que fazem parte desse grupo devem pensar do mesmo jeito e, provavelmente, devem representar isso através do uso de uniformes ou outros adereços similares.
    Os grupos que exercem essa uniformidade são ótimos para planos a longo prazo, já que sua estabilidade é realmente louvável. Porém, não há qualquer espaço para inovação - gerando punições severas para quem pensar diferente e um intenso sentimento de culpa para aqueles que permanecem calados para sobreviver.

Exemplos: Sociedade de 1984 (George Orwell), Sociedade de Jogos Vorazes.

Movidos pelo capital


    Como o próprio nome dá a entender, grupos de capital são movidos por nada além de dinheiro. Esses grupos têm uma visão global da realidade, pensando nela como uma série de engrenagens que devem funcionar corretamente para que tudo funcione do jeito mais eficiente possível. Acima da autoridade da moralidade ou do poder, os grupos de capital acreditam no que funciona melhor: o progresso é o único caminho possível.
    Ao contrário dos grupos de moral ou poder, os grupos de capital tornam seus membros responsáveis pelas consequências de suas ações. Assim, seu sucesso ou fracasso é definido somente pelo mérito de cada membro individual. Como uma consequência disso, tais grupos podem ser muito meritocratas, frios, materiais e até mesmo corruptos, já que podem manipular as engrenagens à sua volta para fazer as coisas acontecerem do jeito mais eficiente possível.

Exemplo: Sixers, em Jogador Número Um.

Conclusão


    Fique livre para misturar os grupos tal como imaginar. Não são categorias estritas, mas justamente ao contrário: fique livre para adaptar os conceitos de acordo com seu universo, do jeito que achar melhor, com as características que mais te agradarem. Além disso, você sempre pode misturar mais conceitos para deixar seus grupos ainda mais legais, como questões econômicas, étnicas, sociais e políticas

    Se você quiser deixar algum comentário, adicionar mais algum grupo, ampliar as características e até fornecer novos exemplos, sirva-se do campo dos comentários! Estamos aí para te ajudar no que pudermos. Até a próxima postagem!



5 comentários:

  1. Tenho duas perguntinhas.
    Um reino seria um grupo ou um aglomerado de grupos?
    E um grupo movido para satisfazer a vontade de seu líder? Entraria em um dos citados ou seria um novo tipo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Olá, Unknown! Obrigado pela pegunta.

      1. "Um reino seria um grupo ou um aglomerado de grupos?"
      Os dois. Você pode considerar o reino como um grupo de pessoas sob o poder de uma figura central, normalmente movidos pelo poder e/ou capital (podendo variar de acordo com o que você pensa pra história). Dentro desse grupo maior, você pode, sem problemas, ter grupos menores: como facções rivais, gangues ou pacifistas.

      2. "E um grupo movido para satisfazer a vontade de seu líder? Entraria em um dos citados ou seria um novo tipo?"
      Pode entrar nos grupos de Poder se o líder se utilizar de força bruta e manipulação para manter tudo sob controle. Se a vontade do líder for a vontade geral, pode entrar em um grupo pacífico. Se não for nem um, nem outro, pode ser um novo tipo também - sem problema algum.

      Espero ter ajudado. Abraço!

      Excluir
  2. Seria legal se vocês fizessem uma postagem em como escrever histórias de suspense.

    ResponderExcluir

Nosso Facebook!

Postagens Populares

Receba nossas novels por e-mail!