Tecnologia do Blogger.

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Uma Jornada de Natal: A Revisão Própria - O Fim

Ao sair da biblioteca, Ferona se depara com uma trilha escura. Seu único indicativo eram os postes de luz alaranjada que se estendiam até onde sua vista alcançava. Assim, só resta a ele seguir o caminho iluminado diante de si.

Ferona andou, andou, andou e andou, mas não parecia chegar a lugar algum.

Alguma coisa estava faltando. Algo crucial. Ele repensou todos os encontros que teve até então. Desde o Uniforme que o desejara boa sorte, aos Fantasmas que o acompanharam pela viagem de trem, e, por fim, no par de Óculos.

Por que travara agora, então? Tinha a faca e o queijo em mãos, estava na hora de ser aprovado.

Mas falta algo. A parte final do processo de aprendizado. A revisão própria.


Isso mesmo, ferinha e ferona. Embora tenhamos aprendido sobre inspiração, descrições e verossimilhança, falta algo essencial para terminar a jornada e seguir para a tão sonhada aprovação. O aprendizado é algo de muitas vias, mas a principal delas é a via pessoal. Se você não conseguir crescer sozinho com tudo o que oferecemos, não há nada que podemos fazer por você, ferona.

Mas o que você, pobre e desarmado autor, pode fazer assim que solta a mão das dicas?

A primeira coisa é aceitar que todos erramos.

Não sabia por quantas horas tinha andado. Não sabia o quanto do caminho já percorrera, o quanto faltava, se estava na direção certa. Era tudo incerto. Tudo escuro. Ninguém estava lá para ajudá-lo mais. 

E então, os postes somem. Ele chega em um ponto em que precisa escolher entre os caminhos.

Ferona se sentia pronto antes. Sabia que havia aprendido muito. Estava confiante. Se sentia poderoso.

Agora ele não era nada.

O primeiro passo para a revisão de seu trabalho é se revisar como pessoa. Você não é perfeito. Eu não sou perfeita. O Vong não é perfeito. Nossos bishounens favoritos podem até ser. Mas nós não somos. Todos erramos. Lemos a palavra errado. Acentuamos indevidamente. Usamos um advérbio sem necessidade e sem perceber. Achamos que tal cliché seria bom e foi massacrado.

O primeiro passo é aceitar que somos humanos e erramos.

Ferona era só mais uma grama no chão. Não era uma estrela no céu. Não era especial. Era um dos muitos que queria ter sua novel aprovada.

No instante em que ele aceitou esse fato, uma luz se acende a sua frente.

Então outra. E outra. Um novo caminho se formava. Diferente de antes, ele precisaria virar agora e ir para a direita. E assim ele foi.

Como não somos perfeitos e todos podemos errar, devemos sempre nos policiar para essas coisas. Que tal dar uma nova revisada antes de enviar? Está com dúvida nessa parte? Pesquise. Não sabe se isso está certo? Tente perguntar para alguém. Vamos conferir essa marcação do word?

Quanto mais dedicação você colocar para sua própria revisão, maiores são suas chances de ser aprovado.

Nenhum de nós é dono da verdade.

Às vezes sua novel incrível não é nada demais. E você precisa aceitar esse fato. Peça para alguém dar uma opinião sincera, não se cegue pela maravilha que é completar a primeira novel. 

Busque sempre melhorar.

Ferona continuou seguindo o caminho iluminado. Às vezes ele precisava repensar no que tinha feito e no que iria fazer. Estava certo mesmo? Era isso mesmo? Precisaria revisar outra vez? Provavelmente sim.

Mas ele continuaria tentando e usando suas falhas para descobrir qual o caminho correto. Sua jornada pode não terminar agora, mas Ferona entendeu a mensagem final: se ele não se mudar, ninguém poderá ajudá-lo mais.

E chegamos ao fim deste especial de natal! Espero que tenham gostado. Dúvidas, sugestões, críticas, os comentários estão abertos para todos!

0 comentários:

Postar um comentário

Nosso Facebook!

Postagens Populares

Receba nossas novels por e-mail!