Tecnologia do Blogger.

Receba nossas novels por e-mail!

Nosso Twitter!

Comentários Recentes

Parceiros



Seguidores

Total de visualizações

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

MLN Recomenda - Filme: Paprika!


Um dos poucos - se não o único - quadro fixo que temos está de volta! Agora vamos nos habituar a esse novo estilo de postagem com uma indicação de minha pessoa, um dos melhores longas animados que você algum dia vai ver. Senhoras e senhores, esse é o My Light Novel Recomenda: Paprika!

Como já foi explicado, esse quadro tem como objetivo o auxilio no processo criativo do autor, tendo indicações de filmes, séries, animes, mangás, light novels, livros e qualquer outra coisa que possa lhe auxiliar naquele momento chato de bloqueio criativo. Para tanto, talvez você já conheça algumas das obras que são postadas aqui, ou talvez não, mas em ambos os casos esse tipo de recomendação serve para abrir seus horizontes e instigar suas ideias.

Abrir horizontes, instigar ideias... Isso combina perfeitamente com a recomendação de hoje:

(Paprika - パプリカ "Papurika", ficção científica, 2006)

Resenha

Indo direto ao ponto, o filme trata sobre sonhos. Entretanto, ele abre uma janela de diferentes visões sobre esse tema com diversos contrastes entre os dois mundos, o sonho e a realidade. É um filme que com toda certeza vai lhe deixar pensativo por ao menos um segundo, pois em sua totalidade ele consegue nos apresentar um roteiro sólido e diversificado quanto ao que deve ser escrito e o que deve ser mostrado.

Isso pode ser visto desde seu princípio, quando somos apresentados a personagem principal da trama: Paprika. Ela é um alter-ego da doutora Atsuko Chiba, uma moça comportada que se dedica ao seu trabalho diariamente, e sua principal característica é que ela só existe no mundo dos sonhos, enquanto sua contra-parte existe no mundo real. O filme se desenrola quando compreendemos o uso de uma tecnologia criada por Kosaku Tokita e Kei Himuro, o DC-Mini, e que sua existência pode tanto ajudar pessoas como o detetive Toshimi Konakawa, que sofre de problemas psicológicos, quanto ser usada para disseminar o caos.

O DC-Mini é um aparelho que tem a incrível capacidade de auxiliar uma pessoa a ver os sonhos de outra, o que em teoria pode parecer algo banal, mas os primeiros cortes do filme nos dão a proporção do quão inacreditável e perigosa essa tecnologia pode ser. Seus usos em psico-terapia encaminhados por Paprika tem ótimos resultados em seu cliente assíduo, o detetive Toshimi, mas conforme a tecnologia evolui e se torna mais poderosa a situação muda.

Eis que o DC-Mini é roubado e aquele que tem sua posse está usando-o para levar as pessoas a um mundo do sono, que elas confundem com a realidade, nesse sonho acordado o caos predomina em um ambiente que nunca se tem certeza se é real ou não. Agora Atsuko tem que se deixar levar por seu alter-ego e Paprika entra em um confronto contra o ladrão para resgatar o dispositivo e distinguir de vez a realidade dos sonhos.

"Você não acha que os sonhos e a internet são parecidos?
Ambos são lugares onde o consciente das mentes reprimidas se liberta."

Paprika, ou Papurika em tradução literal, é uma obra incrível. Como escritor, músico, artista ou autor em geral, você vai encontrar algo para admirar aqui. De Satoshi Kon, uma pessoa que vocês ainda vão ver muito por aqui se depender de mim, o filme consegue abordar um tema complexo de maneira elaborada e fluída, como os sonhos realmente devem ser, e nos traz uma gama de pontos e aspectos para dissertar.

Um dos principais, e no nosso caso o mais importante, é a elaboração da história. Satoshi Kon é conhecido por trabalhar com passagens orgânicas e suaves entre cenas, mas não somente, entre diferentes temas e cenários de modo que o espectador tenha que prestar atenção a todo momento para perceber quando a transição nos leva a uma continuação em um outro local ou uma completa desfiguração de conceitos. Isso é percebido em diversos momentos, quando a tensão fica maior sobre o que é real ou o que é sonho, e o espectador começa a se perguntar se em algum momento tudo aquilo que ele está vendo irá desmoronar ou não.

Esse aspecto é deveras interessante. Em obras escritas é importante conseguir um bom aproveitamento do cenário em si, algo que é muito esquecido e se torna secundário em diversos casos, então Paprika é o melhor exemplo que podemos ter nesse quesito. Uma luta pode ser muito melhor aproveitada se o ambiente mudar de um campo empoeirado para um sala escura. A tensão de não se saber a localização dos combatentes, os sons e diálogos que entregam informações necessárias para cada um deles e o plot-twist ao acender de luzes. A sala escura pode ser substituída por um cenário incerto, um local incerto, um mundo incerto ou uma realidade incerta onde o limite é tudo aquilo que se pode imaginar... Em poucas palavras, isso é Paprika.


Além do ótimo roteiro, onde temos personagens cativantes, um desenvolvimento preciso e de entendimento regular (talvez você possa se perder em algum momento); O filme é um mar de referências visuais em que qualquer artista adoraria mergulhar, tem uma trilha sonora bem desenvolvida e agradável aos ouvidos, um ótimo conceito bem explorado e uma mensagem nas entrelinhas que se você entender vai se considerar feliz por ter conhecido. 

O blog My Light Novel recomenda a qualquer autor que esteja interessado em expandir seus horizontes para muito além do inconsciente, de Satoshi Kon, Paprika.

Por fim, fiquem com a introdução do filme, e não se preocupem, não tem nenhum spoiler.


Até uma próxima.
Att. Hikaru.


0 comentários:

Postar um comentário

Nosso Facebook!

Postagens Populares